fbpx

Terapias Integrativas: Aromaterapia

Existem grandes nomes da aromaterapia no Brasil e no mundo. São muitas pessoas realizando um trabalho sério e de relevância acadêmica que engrossam as pesquisas  quando o assunto são os óleos essenciais.

Mas, afinal de contas, o que é Aromaterapia e porque abordar esse assunto na Mei Mei? Os óleos essenciais fazem parte do metabolismo secundário das plantas e estão presentes em menor ou maior concentração com a finalidade de atrair polinizadores (abelhas, por exemplo).

A aromaterapia ganhou status de PIC – Prática Integrativa e Complementar recentemente, mas é usada mundialmente há séculos. No SUS a intenção no uso dessa técnica é a promoção da saúde e bem estar e, por serem concentrados, os óleos essenciais promovem mudanças imediatas, sejam elas no humor, dores, regeneração de lesões, quadros de ansiedade, insônia e outras condições incapacitantes e até no fortalecimento do sistema imunológico. Isso ocorre porque alguns óleos chegam a concentrar até 600 componentes químicos em sua composição. Entre esses grupos, estão os terpenos, as cetonas, os aldeídos, entre outros que contém as propriedades terapêuticas.

Os terpenos. por exemplo, presentes na maioria dos óleos essenciais são: antissépticos, descongestionantes do sistema respiratório, antivirais, bactericidas e analgésicos. Os aldeídos: calmantes, anti-inflamatórios, antifúngicos, entre outros. E as cetonas são regeneradores da pele, expectorantes e estimulantes do SNC.

Tá, e aí, o que isso tem a ver com as ervas? Tudo! Quando o preparo do seu chá respeita as regras da planta, todos esses benefícios são extraídos no processo de preparo. Afinal de contas, o óleo essencial só existe, porque a planta existe.

A diferença do óleo essencial presente na planta e o óleo essencial destilado está na concentração. Os óleos essenciais são super concentrados e promovem uma resposta muito rápida.

Mas, atenção! Não saia loucamente comprando óleos sem orientação de um profissional capacitado. Isso porque o grau de concentração de um óleo fotossensível usado de maneira incorreta pode manchar sua pele, queimar as narinas ou promover efeitos maléficos. É preciso se aprofundar no tema, estudar concentrações respeitando as regras de cada uso e usar com auxílio de um aromaterapeuta.

Um outro problema que pode ocorrer é você comprar ESSÊNCIA ao invés de OLEO ESSENCIAL. ESSÊNCIA atua apenas no campo da memória e não trata, já o ÓLEO ESSENCIAL promove todos os benefícios citados cima e outros mais.

No site do Ministério da Saúde você encontra todas as PICS disponíveis e toda quarta-feira traremos o tema aqui para despertar o autocuidado e/ou aguçar a curiosidade de quem aprecia as terapias integrativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *